Assembleia Geral em Miranda do Corvo

Decorreu ontem no Centro de Trail de Vila Nova, em Miranda do Corvo, a Assembleia Geral Ordinária do ano em curso, com sala cheia para analisar as contas do ano de 2019, orçamento do ano em curso e plano de atividades, com especial incidência sobre o impacto da pandemia no panorama do trail nacional e consequências futuras.

As contas e orçamento foram aprovadas por unanimidade, tendo o plano de atividades sido igualmente aprovado por maioria, verificando-se uma abstenção e nenhum voto contra (documentos para análise aqui).

A Direção da ATRP informou os associados presentes das diligências encetadas junto das entidades governamentais e tutelares da modalidade, bem como do enquadramento das provas no recente plano de desconfinamento e respetivas orientações emitidas pela Direção Geral de Saúde, que podem ser consultadas aqui.

Foi comunicado que a ATRP, no âmbito do trabalho de uma comissão instaladora da Associação Portuguesa de Organizadores de Eventos Desportivos, – de cuja atividade informaremos todos os associados organizadores e equipas que a pretendam integrar -, reuniu com a Secretaria de Estado do Desporto, tendo recolhido e discutido dados que permitem o retomar das provas de Trail já a partir do dia 1 de Julho, dependendo da elaboração de um plano de prevenção, a fim de serem aplicadas e cumpridas todas as indicações da DGS.

Foi ainda transmitida a decisão tomada em recente reunião de Direção, da elaboração de convite a algumas personalidades que integrarão o Conselho Consultivo, e que ajudarão na tomada de decisões relativamente aos Circuitos de 2020, ainda suspensos, e ao Calendário de 2021. A realização dos Campeonatos Nacionais de Trail e Endurance serão reagendados para Setembro e Outubro, ainda no decorrer desta época, para que se possa desenrolar o processo de apuramento para o próximo Campeonato Mundial de Trail.

Todas as informações serão comunicadas até final de Junho, com atualização dos termos de responsabilidade de organizador e nas orientações gerais dos praticantes.

Miranda do Corvo, 19 de Junho 2020

 

 

       

Sobre o Autor

Ultimas Notícias

 
Circuitos e Campeonatos Nacionais – Época 2022/2023
Está aberto e a decorrer em my.atrp.pt o período de certificação de provas para a época 2022/2023. Todas as provas cujo pedido de certificação seja requerido até 30 de Setembro serão consideradas candidatas aos circuitos. As provas selecionadas serão contactadas até 15 de Outubro a fim de subscreverem os critérios de integração, sendo o calendário
Seleção Nacional de Trail – Bruno Sousa convocado
Devido a lesão, o atleta André Rodrigues não poderá dar o seu contributo à seleção nacional no mundial que decorrerá na Tailândia no próximo mês de Novembro.Após analisar os resultados dos atletas nos campeonatos nacionais da distância em que o atleta iria participar, a Direção Técnica da ATRP em conjunto com o selecionador nacional, decidiram
Seleção Nacional de Trail – Carlos Ferreira convocado
Devido a lesão, o atleta Luís Duarte não poderá dar o seu contributo à seleção nacional no mundial que decorrerá na Tailândia no próximo mês de Novembro.Após analisar os resultados de atletas na distância de Ultra Endurance, a Direção Técnica da ATRP, em conjunto com o selecionador nacional, decidiram convocar em seu lugar o atleta
Hugo Gonçalves e Sofia Roquete: campeões nacionais de Trail Ultra Endurance
Hugo Gonçalves e Sofia Roquete conquistaram o Campeonato Nacional de Trail Ultra Endurance, que se realizou este fim-de-semana na Serra de São Mamede, com partida e chegada em Portalegre.
Campeonato Nacional de Trail Ultra Endurance – Ultra Trail S. Mamede
A prova Ultra Trail de S. Mamede, designada em 2020 prova Campeonato Nacional de Trail Ultra Endurance, e cuja realização foi cancelada nesse e no ano seguinte devido à pandemia “Covid 19”, vai finalmente disputar-se hoje, nos trilhos da mais alta serra a sul do Tejo. 
Campeonatos Nacionais
Seleção Nacional de Trail – Estágios e composição Datas e co-organização dos campeonatos nacionais A ATRP, no âmbito das competências acordadas com a Federação Portuguesa de Atletismo, e após análise das diversas candidaturas, decidiu avançar com a calendarização das provas Campeonato Nacional, cuja organização ainda não estava atribuída.