Campeonatos Nacionais e Taça de Portugal

Com a retoma da prática desportiva individual desde o dia 1 de Junho, e depois de várias ações que visam o reinício das provas de trail em segurança – como foi o excelente exemplo do recente evento em Porto da Cruz,  a ATRP desenvolveu esforços para poder reatar as competições nacionais.
 
 
Foram então conseguidas as condições para a realização dos Campeonatos Nacionais de Trail e Endurance, e ainda para a realização da final da Taça de Portugal nos seguintes dias e locais:
 
Campeonato Nacional de Trail – 20 de Setembro em Penacova, 30 km, numa co-organização com a Carlos Sá Nature Events e a Câmara Municipal de Penacova
 
Campeonato Nacional de Trail Endurance – 24 Outubro, Estrela-Açor, 100 km, numa co-organização com a Associação Mundo da Corrida
 
Taça de Portugal de Trail – 22 de Novembro, 35 km, Trail Porto da Cruz, numa co-organização com a Câmara Municipal de Machico e Junta de Freguesia de Porto da Cruz
 
As qualificações para as provas CN serão baseadas no ranking individual registado a 1 de Março. Para a final da Taça de Portugal, realizar-se-ão provas de qualificação regional e serão tidas em conta as classificações atuais das diferentes séries de apuramento.
 
O regulamento integral será publicado na próxima terça-feira, dia em que abrirão também as inscrições para a prova CN de Trail em Penacova. As inscrições para a prova CN de Trail Ultra Endurance estão já abertas em https://www.plataformaomdc.com/CLIENTE/ver_evento_cli/104/
 
A ATRP agradece às organizações envolvidas e Câmaras Municipais, a colaboração e esforço desenvolvido para levar a efeito as competições. Aos atletas serão garantidas por planos rigorosos de mitigação de risco, todas as condições para competir em segurança, num contexto extraordinário, para assegurar o cumprimento das exigências que se impõem.
 
A ATRP
       

Sobre o Autor

Ultimas Notícias

 
Campeonatos nacionais e Circuitos ATRP 20_21 e Calendário Provisório
Campeonatos Nacionais já têm datas definidas e o calendário provisório dos Circuitos e  da Taça estão também disponíveis para consulta.   Entre as novidades está a criação de um novo circuito focado nas longas distâncias.   Organizadores ainda podem solicitar certificação de provas, que serão consideradas  para integrar circuitos, bem como candidatarem-se à realização do Campeonato Nacional
Comunicado da Presidente da Mesa da Assembleia Geral
Caros Associados, Era minha intenção realizar uma sessão pública de tomada de posse dos novos Órgãos Sociais da ATRP – Associação de Trail Running de Portugal neste final de semana. Porém, devido ao pico da pandemia atual e às medidas de confinamento anunciadas hoje pelo Governo, não permitem a realização de iniciativas com aglomerações de
Acta da Assembleia Geral Eleitoral
Ao vigésimo oitavo dia do mês de Dezembro de 2020, às 19h, reuniu na Sede da ATRP, no Centro de Estágio de Vila Nova, sita na Praça da República, em Vila Nova, a Assembleia Geral Eleitoral para a eleição dos Órgãos Sociais desta Associação para o quadriénio 2021-2024. A Mesa 1, sita na localização desta
Debate – Comunicado da Ex.Ma Presidente da Mesa da AG
Caros Associados, No seguimento de inúmeros pedidos de vários associados e, por forma a tornar a campanha justa e esclarecedora, a Mesa da Assembleia Geral requereu aos representantes das listas candidatas às próximas eleições da ATRP – Associação de Trail Running de Portugal, a participação num debate a realizar no Facebook da associação, com a
Assembleia Geral Eleitoral – Comunicado
Após receção e confirmação das condições de elegibilidade requeridas, cabe-me informar os Srs. Associados que foram apresentadas e admitidas a escrutínio as seguintes candidaturas: Lista “Dar Força Aos Atletas” Direção 7961   João Henrique Oliveira da Cruz – Presidente 10403 João Luís Mendes Roso – Diretor 5145   Daniel Velhinho Campaniço – Diretor 4883   Vítor Daniel Encarnado Gateira
Assembleia Geral Eleitoral – Informações importantes
No seguimento da recente convocatória para a realização da Assembleia Geral Eleitoral do próximo dia 28, em Miranda do Corvo, cabe-me esclarecer que, não sendo possível o voto por correspondência, como decorre do artigo 175.º, n.º 2 do Código Civil e como é interpretação dos tribunais, e inexequível a votação eletrónica por imposição estatutária, decidiu